InícioInformação GeralMAIS UM IMPORTANTE PASSO NO LONGO CAMINHO PARA A IGUALDADE ENTRE HOMENS...

MAIS UM IMPORTANTE PASSO NO LONGO CAMINHO PARA A IGUALDADE ENTRE HOMENS E MULHERES

Na sequência do desenvolvimento do projecto piloto de disseminação dos recursos técnico-pedagógicos elaborados no decurso da Acção 3 do Projecto EQUAL – Agir para a Igualdade, do Programa de Intervenção Comunitária EQUAL, foi assinado, neste mês de Outubro e na Direcção Regional de Educação, um protocolo entre a Confederação Geral dos Trabalhadores Portugueses-Intersindical Nacional (CGTP-IN), a Federação Nacional dos Professores (Fenprof), através do Sindicato dos Professores da Região Açores (SPRA), a Secretaria Regional da Educação e Ciência e seis escolas dos Açores, cinco da ilha Terceira e uma de Santa Maria. 

Este projecto, que trabalha a igualdade entre homens e mulheres, sob a coordenação da CGTP-IN, na pessoa de Odete Filipe, tem vindo a ser desenvolvido desde Outubro de 2001 e dividiu-se em 3 fases. A primeira decorreu até Abril de 2002; a segunda, de Outubro de 2002 a Dezembro de 2004 e a terceira iniciou o seu desenvolvimento em Março de 2006, encontrando-se, ainda, em curso.

Neste contexto, surge a Metodologia Agir para a Igualdade nas Escolas (AIE), que prolonga e alarga o âmbito do projecto, a partir de um desafio feito pelo Gabinete de Gestão EQUAL à CGTP-IN, que, com a colaboração da FENPROF e dos seus sindicatos, conseguiu, com muito entusiasmo e determinação, dar passos seguros no caminho da Igualdade de Género. Nesta sequência, no ano lectivo transacto, a Escola Secundária das Laranjeiras e a Escola Secundária da Ribeira Grande desenvolveram esta metodologia com muito êxito, como demonstraram as evidências, e continuam a trabalhar esta temática.

A Secretaria Regional da Educação e Ciência (SREC), ao ser-lhe apresentada esta metodologia, compreendeu que era pertinente desenvolver esta temática em meio escolar e traduziu o interesse demonstrado numa parceria activa com a CGTP-IN e com a FENPROF/SPRA.

Acreditamos que estas escolas que aderem ao projecto marcarão , de forma indelével, as mentalidades dos seus alunos e das suas alunas e darão um importante contributo para a construção de uma sociedade mais justa e equitativa.

Artigo anteriorPERMUTA entre Professores
Próximo artigoCarta Aberta

Mais artigos