Quarta-feira, Dezembro 7, 2022
InícioInformação GeralInstituto Açoriano de Cultura apresenta exposição de Bioarte com trabalhos de Marta...

Instituto Açoriano de Cultura apresenta exposição de Bioarte com trabalhos de Marta Menezes

No âmbito da realização do projecto cultural do IAC-Instituto Açoriano de Cultura, é apresentada pela primeira vez nos Açores uma exposição de Bioarte, da autoria de Marta de Menezes.

Nas palavras de Inês Moreira, comissária da exposição, «o trabalho artístico de Marta de Menezes é uma prática híbrida, entre a Arte e a Ciência, entre a técnica e a ética, penetrando em questões fundamentais à contemporaneidade. Transgredindo os modelos de representação das artes plásticas, e instigando a imaginação na ciência, segue os protocolos científicos e desenvolve visões criativas sobre a actividade dos laboratórios enquanto investiga novos interfaces da arte com a biologia – prática designada de bioarte.»

Nesta exposição, a arte e a biologia convergem pelas mãos desta artista de reconhecido mérito que, fazendo uso da biotecnologia, fotografa a mente e constrói esculturas de proteínas e altera padrões de estruturas moleculares introduzindo efeitos de luz.

O seu primeiro projecto de arte biológica (Nature? 1999), consistiu na criação de borboletas vivas cujos padrões das asas foram modificados com base em objectivos artísticos, interferindo com o desenvolvimento biológico das asas levando ao aparecimento de um novo padrão nunca antes observado na natureza. As asas das borboletas continuando a ser constituídas apenas por células normais, são simultaneamente algo totalmente natural, mas resultante de intervenção humana.

Nesta exposição, que reúne quatro projectos – natureza? (nature?), nucleArt, retratos funcionais (functional portaits) e a família (the family) -, Marta de Menezes remete-nos para estimulantes reflexões sobre determinados princípios subjacentes à criação artística.

Segundo Jorge A. Paulus Bruno, Presidente da Direcção do IAC, «por todas as razões, importa, nos Açores, realçarmos esta significativa oportunidade de tomarmos contacto com estoutro modo de exercer a criação artística, no qual a arte se confunde com a ciência e onde o laboratório parece dar lugar ao ateliê.»

Marta de Menezes (Lisboa, 1975) é licenciada em Belas Artes pela Universidade de Lisboa, e tem um mestrado em História de Arte e Cultura Visual pela Universidade de Oxford. Nos últimos anos tem vindo a explorar a interacção entre Arte e Biologia, trabalhando em institutos de investigação científica demonstrando que as tecnologias biológicas podem ser utilizadas como média para criação artística. O trabalho da artista tem sido apresentado internacionalmente em exposições, publicações e palestras. Marta de Menezes é actualmente directora artística de Ectopia, o laboratório de experimentação artística no Instituto Gulbenkian de Ciência em Oeiras.

 

A exposição estará patente ao público em Ponta Delgada, de 23 de Novembro a 16 de Dezembro, na Academia das Artes dos Açores, em parceria com aquela Academia.

Mais artigos